Destaques Melhoramentos

Toalha de Papel x Secador

Toalha de Papel x Secador

Os secadores de mão são bastante difundidos na Inglaterra, o que levou a prestigiada Universidade de Westminster a realizar uma pesquisa para avaliar o produto. As conclusões não foram nada satisfatórias: os secadores são ineficazes na higienização das mãos por deixarem-nas úmidas, proporcionam a proliferação de bactérias em sua estrutura devido ao calor e ainda causam a insatisfação geral dos usuários.

 

Em relação à insatisfação dos usuários, essa é evidente e inquestionável. Basta observar o comportamento das pessoas em banheiros de shoppings e aeroportos que optaram pelo sistema de secadores de mão, por exemplo. O aborrecimento fica claro no rosto das pessoas e nas palavras emitidas. Além de ser muito lento, o secador é limitado, não permitindo que as pessoas sequem o rosto, se precisarem. Pesquisas mostraram que para secar as mãos com secador elétrico são necessários 30 segundos. Os homens desistem após 19,6 segundos, e as mulheres após 25,4. Ou seja, todos saem insatisfeitos, com as mãos úmidas e muitas vezes acabam esfregando as mãos na roupa, comprometendo totalmente a higienização.

 

Para secar as mãos com uma boa toalha descartável de papel, em média, apenas 11 segundos são necessários. As mãos ficam totalmente secas e mais: o papel ajuda na remoção final das sujidades, sendo inclusive mais eficaz nesse aspecto que as toalhas de algodão.

 

O que cabe aos usuários insatisfeitos é reclamar nos estabelecimentos onde encontrarem secadores elétricos de mão e exigirem produtos mais eficazes. As empresas de todos os segmentos, sobretudo de alto-tráfego, devem disponibilizar um sistema capaz de proporcionar uma higienização pessoal adequada em seus banheiros, contribuindo para a satisfação de seus funcionários, visitantes e inclusive para a saúde pública
< voltar